05 outubro 2008

Arcano em segredo

Ali estava num canto do bar,
Cerveja esquentando numa mão
Cigarro de palha apagado na outra
Tinha os olhos co-penetrados
E me olhava como se me despisse a alma em suas análises nada convencionais
Estava sobre o poder de algum veiculo além do álcool
Tinha a sensibilidade aflorada naquela barba atraente e naqueles lábios convidativos
Meia noite a florescer devaneios .

Nenhum comentário: