04 novembro 2018

Fomes

Uma fome diferente
Um novo apetite
Um coração indigesto
Estava onde achava que repousaria
A antiga ideia do livre pertencimento
Numa roupagem diferente
Haja autoconhecimento!
Me mostra autocontrole

Aprendizado

Uns lampejos
Algumas memórias
Solitárias bactérias do bem
Aprendizado por observação
Observação da repetição
Aprendizado!
Levanta! Nem tudo se aprende deitado

28 junho 2018

Dicas astrológicas

A ferida estava aberta e eu nem sabia
Era um machucado pequeno
Daqueles que só doíam quando nele encostavam
Daqueles que também doem quando estão cicatrizando
A dor também faz parte do processo de cura
Dividindo espaço na ansiedade da espera
Observando o tempo moldar minha paciência
Com atenção astrológica às dicas:
Desconstrução para uma mudança Destruição para uma perda

Exercício de paciência


Escrevo com os dedos trêmulos
Leio com as pernas bambas
Espero e me preparo para o que já sei
Só não quero
Um vício humano
Desejo anímico
Escrevo para mim mesma
Me limito nos meus devaneios
Não controlo sentimentos
Mas controlo atitudes

Amar- Marília Pêra (Carlos Drummond de Andrade)

Intuição

Deus é bom o tempo todo
Sou consciente da minha sensibilidade
Da minha Lua no escorpião
Deus, me manda a real
Não cai uma folha de uma árvore sem que você não queira
O que há de ser tem muita força
Não é só intuição
O universo conspira a favor
Isso serve como oração
Perdoe Deus, esqueci o corpus Christi
Esqueci e lembrei de tantas coisas
Foi bom descobrir que ele existe

Embriaguez

Fechei os olhos
Senti arrepios vindo dos dedos dos pés
Externei a vontade na palma das mãos
Quiz beijá-lo devagar
Mas tive pressa
Era a primeira e poderia ser a última vez
É sempre a última vez
Uma gostosa embriaguez
De quem sorri só por existir
Sensação de flutuar na energia palpável
Nos mistérios do que ainda não sei
Nas vontades de descobrir o mundo
O seu mundo
Que se apresenta ao meu
Iluminando um caminho conhecido
Deixando ferramentas na estrada
Ajudando nas minhas escaladas.