21 janeiro 2009

Noite de Amélia

Sentada no vaso

Roupa molhada

Caneta na mão

Pensando no que escrever

Pensando se pensas em mim

Preparei o jantar

Lavei as louças

Lavei roupa e arrumei a cozinha sem pensar em ti

Mas no quarto à procura da toalha de banho

Você surge como uma farpa no pensamento

No banho a espuma

Na cozinha a cadeira

Na sala o joelho

No tanque o sorvete

Na escada a escada.

Como se tivesse um dia morado aqui

Como se sempre tivesse morado em mim.

Nenhum comentário: