29 julho 2009

Horário de almoço

Av. João Pinheiro e suas árvores
Tristes os Ipês Rôxos, poucas flores
Outras tantas, o que sentem
Quando os amantes as ferem gravando seus nomes em seus troncos?
Quando sente o alívio dos machos urinando e as fêmeas sendo apalpadas nelas
Será que gostam ds guimbas de cigarros?
Ou assim como o fumantes não acharam saboroso e prazeroso o primeiro trago, mas já se acostumaram.
Vaso de planta não é cinzeiro
Devem gostar das fezes dos caninos, reptéis, homo sapiens e felinos
O cheiro é ruim
Mas nem sabem o que é olfato
É tudo adubo
Todos deveríamos ser adubos
Mas não embaixos da terra
Adubar é um verbo lindo
Perto das árvores somos mais fortes e menos humanos.

Um comentário:

vivi disse...

Horário do almoço, sentadas na árvore... saudades...