22 setembro 2009

Outra vez.

Passou a mão no meu rosto de leve




Colocando o cabelo atrás da orelha



Enquanto me falava uma merda qualquer que não me lembro pois não era importante



Colocou as duas mãos no meu ombro



Quando derepente me segura os cabelos num penteado tipo rabo de cavalo



Me vira de costas e puxa o meu corpo contra o seu



Roçando-se com vontade e levantando o meu vestido de verão sem a ajuda das mãos



Me beijando o pescoço



Ainda segura meus cabelos com uma mão enquanto tira minha calcinha com a outra



Me vira com brutalidade e solta meus cabelos



Me beija a boca e faz um elogio sobre meus cabelos longos



Depois senta no sofá à minha frente e fica me olhando enquanto cheira minha calcinha.

Um comentário:

lyraryck disse...

Tem que ter muita coragem de escrever o que as pessoas adoram,mas repudiam.Não escrevo coisas deste tipo,não por falta de vontade,mas falta de idade...Infelizmente a repressão da sociedade é maior do que minha coragem neste momento :(
Mas achei a narrativa seduzente!