07 novembro 2009

A um outro poeta morto

Tatuou uma zona nas costas.
Surtou! Ouviu tanto as bubiças do mundo que surdou para o mágico da vida.
Era um puto poeta, vivia nos bares,soltava fumaça nos ares.
Sentia seus pêlos arrepiados quando ouvia o barulho do seu zíper relaxado se abrir devido ao crescimento da sua imaginação.

Nenhum comentário: