17 janeiro 2010

Ele é o cara.
É o cara que consegue tirar meu sono, arrancar lágrimas,e roubar minha paz.
Me pertuba com seus ciúmes demasiados.
Me fere quando quer acertar em cheio nas cicatrizes abertas.
É um amor estranho,medonho
Amor estranho amor
Esse do meu progenitor

Nenhum comentário: