15 outubro 2010

Quente

Não me olhe superficialmente com frialdade
Veja além da bunda que seus olhos querem ver
Enxergue minhas entranhas
Minhas vísceras apimentadas
Aqueça meu coração febril
Não finja que me amas,pois gosto de ser enganada
Se a carapuça servir
Abaixe as calças e me receba de braços abertos.

Um comentário:

paulo disse...

a música que anfatiza esse texto é derivado do blues a essa é a liberdade de expressão completamente vuneravel a hipocrisia de terceiros...