29 março 2012

Força no sarau

Para nos embebedarmos de poesia
Ouvir um tímido se rebelar
Retirar a poeira do dia-a-dia
Falar de amor, de comida, do paraíso
Mandar a tristeza chegar prá lá
Eu quero gritar meus devaneios
E declamar o que eu amo fazer: escrever.

Nenhum comentário: