06 junho 2012

Silêncios

Sucessão de sons e silêncios
Estou sempre à espera de outra estação

Indelicadeza na cama é um homem não tirar as meias

Amanhã receberei o dia com entusiasmo

Recebo de ti o quanto você acha que eu mereço

Dá licença, vou ali fora chorar com a chuva que chove em minha homenagem

Depois volto, passo um batom e recomeço.

Nenhum comentário: