14 janeiro 2014

Os doidos do interior

Toda cidadezinha possui um doido que faz parte da cultura da cidade.
O doido pode ter família ou não
Pode ter casa ou não
Todos conhecem sua história
Todos incrementam o motivo de sua insanidade
E mesmo que não seja tão louco
A molecada se encarrega de torná-lo.
Os doidos das cidades  do interior podem morrer rápido ou durar anos
Podem ser alcoólatras ou não
Magros, gordos, banguelas ou arrumadinhos
Uns, mesmo não sendo tarados gostam de mostrar o pau
Todos gostam de dormir na rua?
Cada fenômeno na cidade é por eles acompanhado
Permanecem vivos pois mesmo sendo testemunhas de um crime, são doidos! Ninguém dá crédito a suas palavras.
Me lembro de vários, afinal sou uma mulher interiorana
Jubitão, Zé cabritinho, Mané Segismundo: uns ainda vivem e o tempo parece não passar numa cidade pequena.

Nenhum comentário: