26 janeiro 2015

Meu Deus

Arnaldo querido,

Eu não enxergo Deus assim.
Não creio que ele seja um velho de barbas brancas que fica nos vigiando para saber de que forma vai nos punir pelos nossos pecados.
Deus está nas flores que insistem em nascer na terra seca ou no asfalto quente da cidade grande.
Ele está no cogumelo que nasceu no meu banheiro.
Ele está no sorriso das crianças, na gargalhada de um velho banguelo.
Está presente no cheiro dos mendigos na calçada.
Na borboleta que vive pouco.
Ele fala grosso nos trovões da chuva
Ele fala fino como uma mãe que abraça quando o filho está doente.
Deus me dá a sabedoria para escolher o bem.
Me dá amadurecimento para saber perdoar.
Ele me mostra como a vida é linda e finda.
Deus no mais íntimo do meu ser, me oferece a harmonia e a paz de ser eu mesma sem me preocupar com a opinião dos outros.
Pois Ele, só Ele sabe quem eu sou.
Ele sabe o que habita no meu coração.
Ele sabe, que embora nos rotulem
Cada qual tem sua forma de aproximação com Ele.
Deus sabe das minhas intenções, dos meus anseios
Deus criou o amor, só não contou a ninguém o que é

Deixou ai para a gente quebrar a cabeça e descobrir sozinho.

Nenhum comentário: