03 março 2015

Lúdico&goíco

Castaneda me enlouqueceu
Abrir uma única vez as portas para o infinito
E nunca mais meus sonhos foram os mesmos
Que caminho eu avistei pela porta?
Sempre o mesmo sonho...
Aquela mão com dedos enormes
Uma rua plana, cheia de árvores e amigas
E o reencontro nunca acontece.
Roubaram minha lúdica infância
O peso da bagagem me torna velha
Por mais que eu me esforce o sonho ainda aparece
Como um intruso na calada da noite.
Envelhecer é uma dádiva.

Nenhum comentário: