20 junho 2017

Amor placenta

De repente um sacode
E os ventos mudam a direção
Saem do conforto
Abandonam a segurança
Partem em busca da razão
Um dia triste
Uma semana interminável
Um mês para ser lembrado
Uma vida para ser reinventada
Nas paredes da cozinha
No chão da sala
Na beira do mar
Numa manhã cinzenta
Nas pedras da cachoeira
No beco sujo de poeira
Nas minhas três placentas
Em quantos cantos eu tive amor?



Nenhum comentário: